quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Como lidar com as cólicas do bebê


 Os nossos filhos mal vêm ao mundo, tão diferente do ambiente intrauterino, e já começam a penar nas agruras que o mundo traz: as dores. Sejam cólicas ou mais para frente os dentes, parece que não há explicação plausível para criaturas que não compreendem nada do mundo compreenderem a dor que ele traz. Num período que pode ir desde à chegada ao mundo até 4 meses, alguns bebê sofrem de cólica, sendo o mais crítico o período em que completam 6 semanas.

Mas por que os bebês têm cólicas? Como sabemos, até nascer o bebê não usou completamente o seu sistema digestivo. Na barriga da mãe, não há deglutição, digestão: tudo é passado via cordão umbilical. O bebê quando nasce, portanto, tem o sistema digestivo imaturo, especialmente nos intestinos, o que causa muitos gases. Mas por que alguns bebês não tem cólicas? Isso eu sinceramente não sei explicar.

O Pedro nem tinha saído da maternidade e já começou com cólicas, a médica disse que não era possível, que as cólicas só viriam após 15 dias mas nele começou em seu dia de chegar em casa. Ele se contorcia, ficava vermelho e tinha um choro estridente. E nós tentando descobrir o que fazer.

O Pedro teve cólicas até 4 meses, mais ou menos, não sei com acurácia quando pararam pois a partir de 6 semanas elas ficaram controladas. Não sou médica e sempre indico que o melhor que você pode pedir é a indicação pediátrica de como curar as cólicas. Eu obtive algumas aqui e outras foi na vivência e experimentação então preciso dizer que não há fórmula mágica e que cada bebê é diferentes. As dicas que dou aqui funcionaram para o meu bebê, ok? São classificadas em preventivas e paliativas e acho importante se focar nas preventivas pois foram elas que permitiram que as cólicas fossem controladas em um certo momento. As paliativas servem para aliviar as dores quando as cólicas já chegaram.

Medidas Preventivas

ColiKids
Esse é um probiótico passado pela médica para amadurecer o sistema digestivo do Pedro. É um fármaco relativamente novo e um tanto caro: se paga 70 reais por apenas 5ml. Mas ele ajudou bastante, acredito eu, pois o Pedro começou a tomar e já vi melhoras. E de toda forma, usa-se apenas 4 gotas por dia, o que rende em torno de 1 mês.



Massagens e Shantala
As massagens, além de conectarem a mãe com o bebê e proverem um momento de relaxamento, ajudam sim a prevenir cólicas pois atuam auxiliando na execução dos movimentos peristálticos. A Shantala é ótima, se puder, faça curso! Fazia as massagens com óleo até 4 vezes por dia e sentia que ele aliviava bastante. Nesse vídeo tem um procedimento de massagem que eu fazia geralmente após o banho ou troca de fraldas:


Banho morno
Sim, um banho morno ajuda, pois o calor faz com que o bebê solte os gases e relaxe. Pode ser na banheira ou no ofurô.

Controle sua alimentação
Esse é um tópico emblemático: alguns médicos dizem que sim, outros que não. Se você amamenta, pode ser que os alimentos que você ingere causem cólicas no bebê. Na prática funcionou para mim o fato de excluir alguns alimentos da minha alimentação (visto que eu amamentava), pois eu notava a diferença nele de eu comer ou não tal alimento. Os alimentos que exclui foram: laticínios (queijo, leite de vaca, requeijão, iogurte, creme de leite...), feijão, brócolis e chocolate. De tempos em tempos ia tentando adicionar algum alimento de novo. Por exemplo, voltei aos laticínios com 3 meses e não houve cólicas. Com feijão, aos 3 meses e meio. O mais demorado foi o chocolate, que pude ingerir aos 4 meses sem crises de cólicas.


Tome chá
Se você amamenta, tome chá de erva doce ou camomila. Esses são ótimos chás digestivos e passam pelo leite para o bebê, além de hidratarem você para produzir mais leite. Tomava uma jarra de erva doce pela manhã e uma jarra de camomila pela tarde. O bom da camomila é que ia acalmando e ele passou a ter um soninho mais pesado à noite (o sonho de toda mãe) e com apenas 2 meses já dormia a noite toda (isso é, 5h direto).


Medidas Paliativas

Simeticona
A médica indicou dois: Luftal ou Flagass: 1 gota por kilograma do bebê. O que achei que mais fez efeito foi o Flagass e sempre usava quando ele tinha crises.

O calor na região
Aqui você pode contar com o papai, pois os homens têm a temperatura corpórea mais alta, o que faz liberar gases. O Pedro sempre fazia cocô quando estava no colo do pai ou do avô. Se o papai não estiver disponível você pode colocar um uma fralda morninha ou uma compressa, mas cuidado com a temperatura: nada muito quente.

Barulho Branco
O white noise é um barulho como se fosse de TV sem canal sintonizado, o que dizem ser o barulho do útero. Eu usei muito e realmente acalmava ele, às vezes ajudava até a dormir. Você encontra no youtube e diversos aplicativos de white noite para celular.

Dar o peito ou a chupeta
Sim, se o calor e a simeticona não derem certo, apele ao peito. O ato de mamar acalenta o bebê e pode até fazê-lo dormir. Dar de mamar foi a solução maravilhosa na 4ª semana, a mais crítica em cólicas para nós. Se você não amamenta pode tentar dar a chupeta como consolo para a dor mas não insista se o bebê cuspir.

Coisas que não Funcionaram

Funchicória
Comprei a tal da Funchicória - um pó rosa que vende em farmácias de manipulação - no desespero mas não via efeito nenhum de melhora. No Pedro não funcionou e olha que testei várias vezes.

Água de Ameixa
O desespero é tanto que até isso fiz, ultrapassando as recomendações da OMS. Mãe é assim: tenta de tudo prá ver o filho bem. Cometi essa gafe. Dizem que deixar ameixas descansando em água e depois dar essa água ao bebê funciona para aliviar cólicas mas não vi efeito nenhum nele. Hoje ele come ameixas e adora, mas na época pode até ter feito mal, viu?

Nos Momentos de Crise

Mantenha a calma
Ninguém gosta de ver o bebê chorando, ainda mais por horas a fio. Pode ser que nada funcione, então podemos ficar nervosas. Tente manter a calma e dizer o mantra "Tudo na vida passa, logo logo isso vai passar". Se você estiver muito nervosa, chame alguém de confiança para ficar com seu bebê até se recompor. Fiz muito isso: pode ser marido, sogra, mãe, amiga. Se você crê em Deus, reze.

Cante para o bebê
Tem alguma música que você cantava antes de ele nascer? A partir da 23ª semana, o bebê já consegue ouvir sua voz a partir do útero. Senão, cante uma música calma e tranquila e nine ele um pouco. Você pode consola-lo também dizendo quanto o ama e que logo tudo vai passar, dando tapinhas leves nas costinhas (bem leves, ok?).

Analgesia
Em último caso, a médica disse que poderia usar um analgésico para bebê a base de paracetamol. Mas só usei umas duas vezes e controlando para não dar demais pois paracetamol deve ser utilizado com cuidado para não afetar o funcionamento do nosso fígado.

E vocês? O que fizeram que funcionou para as cólicas do bebê? Contem aqui nos comentários como foi esse período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário